chamado@voidcaz.com.br+55 48 3028-0308 / +55 48 3209-1302 facebooktwitter

logo

publicado em:18/08/20 5:49 PM por: Cleiton Zimmer ComprasDicaFinanceiroVendas

O último post sobre processamento do arquivo de retorno de pagamento escritural fechou o ciclo de pagamentos mas também finalizou um processo maior que é a integração bancária.

A ideia deste post de hoje é mostrar um resumo do que é possível fazer com o SIGE em relação à integração com os bancos, seja no tocante a contas a pagar, contas a receber e conciliação bancária.

Num primeiro momento, como resultado do faturamento, o SIGE gera todo o contas a receber da empresa. A partir daí já é possível gerar arquivos de remessa de cobrança (veja o post aqui). Uma vez que os títulos vão sendo pagos pelos clientes, o SIGE pode fazer a importação do arquivo de retorno de cobrança (veja o post aqui), fazendo as baixas destes lançamentos automaticamente para o controle de movimentação bancária do sistema.

Paralelamente a isto, à medida que a empresa vai compondo o seu contas a pagar com os diversos compromissos de compras, tributos, contas de concessionárias, salários, etc., o SIGE pode gerar arquivos de remessa de pagamentos (veja o post aqui). Quando o banco faz a liquidação efetiva dos lançamentos a pagar, o SIGE importa os arquivos de retorno de pagamentos (veja o post aqui), quando então é feita a baixa automática para a movimentação bancária.

Finalmente, com todas as baixas de contas a pagar e contas a receber feitas de forma automática, resta a tarefa de fazer a conciliação bancária, também contemplada pelo SIGE (veja o post aqui).

Um diagrama resumido desta integração pode ser visto abaixo:

Com esta integração, os processos da sua área financeira são automatizados, diminuindo significativamente a morosa atividade de baixas e conciliações manuais.

Um abraço,



A última modificação foi feita em:agosto 27th, 2020 as 17:11


Post Tags


Comentários



Adicionar Comentário